Devaneios do autor

devaneios

Queridos, prezados e amados leitores…
Essa semana estive pensando em qual seria o tema para meu artigo para essa semana, pois bem.

Sabem quando você conversa com uma pessoa e o papo flui de maneira semi-orgástica? é como uma descarga de sentimentos, e desabafos e opiniões você fala: “para…” e a pessoa fala ‘…lelepípedo” e assim vai, uma intenção troca de informações entre duas pessoas de opiniões parecidas ou até iguais. Confesso que já faz um tempo que converso com alguém assim.

Durante esse período sem experiências como essa tentei aflorar minha criatividade e usei meus diferentes momentos emocionais[Obrigado a quem os causou], e até alguns devaneios para criar textos, poesias, poemas. Dos quais quero mostrar a vocês.

Num momento de liberdade mesclado a preocupação com “o que eu devo fazer?”. criei essas duas estrofes:

sabioyeah2Quem são os sábios?

Ser incólume de amor é ser intacto
Porém ainda que lhe falte essa experiência
Muitos Perscrutam em busca de uma paixão não passageira
Mas nem todas elas a encontra
Cômico é ter boa parte de outra tantas
em busca de um homizio, proteger do amor
que pelo medo de um Pérfido amor se refugiam

Quem seriam os verdadeiros sábios?

Percebam que nesse texto faço uma ligação entre as pessoas que se entregam no amor e outras que se “imunizam” fazendo de tudo pra não ter esse sentimento por alguém. A verdade é que eu realmente não sei quem faz o certo, e creio eu que as opinões dos meus leitores vão se divergir.

“Suave, repentino” foi meu recorde de tempo, cerca de 3 minutos o fiz.

suave2Suave, repentino.
Corpo quente, refugio onde o medo se afasta,
onde me curo onde sinto a segurança que preciso, a força que me move, me guia um sorriso espontaneo, 
repentino lembrar de você. Corro ao distante, subo as maiores montanhas atravesso rios e ultrapasso as maiores barreiras. Sinto meu corpo fraco, minha mente vazia, sinto a distancia de um oceano entre eu e a alegria. Só por saber que não está aqui.

Fica claro o quão efêmero sou e creio que você que está lendo também seja! Todos nós temos os nossos devaneios e momentos… Cabe a nós usá-los como uma boa fonte de enriquecimento e amadurecimento.
É coisa do ser humano, não é mesmo? Afinal todos nós temos vontades e desejos contidos. Todos nós temos nossos momentos de fraqueza e de força, faz parte do nosso crescimento.

Espero que os devaneios do autor, te ajudem de alguma forma.

Colunista Thiago Balzary

Colunista Thiago Balzary

Por Thiago Balzary
Aceito sugestões sobre novos textos.
entrem em contato:
tbalzary@hotmail.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s