Mallu Magalhães – Shine Yellow / Análise do clipe

Agora, neste blog iremos analisar clipes, analisar o campo audiovisual no design e iremos tanto mostrar clipes antigos como atuais, e quem irá analisar esses clipes é Katiuscia Mizokami.

Com um clipe simples e original, Mallú Magalhães conseguiu, de alguma forma, me agradar e me manter ligada.

No Shine Yellow, clipe indicado ao VMB 2010 –na categoria de Melhor Clipe da premiação da MTV –tudo se passa em uma tarde na praia com os amigos. Mas não é só uma simples tarde na praia. É algo cativante e que de alguma forma nos mantém presos. Ao seu desenrolar há algo diferente do convencional. É como se eles fugissem desse mundo por alguns instantes, e por algum motivo. É quando eles pulam, naquela piscina de plástico e mergulham em um submundo aquático, colorido, mais calmo e feliz.

A sensação de tranquilidade deve-se, provavelmente, ao fato de os instrumentos e objetos usados serem simples. Praia, flores, violões, uma piscina de plástico e a voz dela. Mais nada.

E é engraçado pensar em clipes musicais. Muitos artistas querem fazer algo grandioso, mas às vezes o simples é o que chama mais a atenção, pelo menos pra mim. E a Mallú consegue perfeitamente fazer isso. Ela usa o cotidiano como tema em seus clipes, e sempre sai algo bacana e original. Vale a pena prestar atenção nela.

Pessoas com capacidade de transformar o convencional, a vida cotidiana e corriqueira em algo gostoso de se ver e que não nos entedia são difícies de encontrar. É como pensar em alguém que sempre quer mais do que tem, quer ser mais do que é e se mostrar superior mas estar sempre a um passo atrás. E colocar ao lado, alguém simples, que consegue se destacar por isso no meio de tanto egocentrismo. Expressar a felicidade simplesmente do jeito que ela é. Isso é mais difícil de se encontrar. É difícil conseguir transpor para o papel, ou no caso ao clipe o nosso sentimento. Sentimentos são assim inexplicáveis e difíceis de serem traduzidos. Mas as nossas vontades não, por isso os tantos clipes tão ‘modernos’ que existem por aí são a maioria. Não existe a dificuldade de demonstrar um sentimento nesses clipes, o que vemos são super produções de gente que se preocupa com o futuro, pois sim, os clipes focados no futuro estão na moda. A produção pode até ser mais difícil, mas a ideia é simples. Fácil.  

Talvez essa facilidade dela em expressar-se se deva a inocência da Mallú, e a sua adolescência –ela tem 17 anos. Penso que as pessoas conseguem ser mais reais, em relação aos sentimentos, enquanto adolescentes. Tudo é mais ‘fresco’ na mente e, por assim ser, é mais fácil de ser expresso. Porque o novo é mais fácil de ser explicado. Ou não, posso estar errada porque sentimentos são subjetivos demais.

Mas já estou fugindo do foco. O negócio é que esse clipe do Shine Yellow transfigura uma realidade chata e torna o ambiente convencional em algo bem mais light e gostoso. E talvez seja por isso que ela é uma das indicadas ao melhor clipe pela MTV.

Katiuscia Mizokami

____________________________________________________________

Veja também:

Trabalho da galera – Kleber Nakamura

Pã: A Origem do Medo

2° Congresso Universitário – Coragem para alcançar seus sonhos

Capital Inicial – Depois da Meia Noite clipe oficial

Trabalho da Galera – Silas Klein

Revista Virtus entrevista Alexandre Wollner

2 Respostas para “Mallu Magalhães – Shine Yellow / Análise do clipe

  1. Boa tarde!!
    Concordo plenamente e tenho certeza que ela tem muito a mostrar e vai impressionar muitos!
    Parabéns pelo post!

    Twitter: @cotonho72

  2. Pingback: Os números de 2010 « REVISTA VIRTUS·

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s