Biografia revela Michael Jackson como homossexual, mas não pedófilo

da Efe, em Los Angeles

Uma biografia sobre os últimos anos de Michael Jackson retrata o rei do pop como um homossexual que gostava de se vestir de mulher para seus amantes e que foi falsamente acusado de pedofilia, segundo informou nesta quinta-feira (9) a imprensa americana.

“Unmasked: The Final Years of Michael Jackson”, do jornalista Ian Halperin, será lançado no dia 14 de julho, com um polêmico conteúdo sobre a intimidade do cantor, que o autor teve acesso sob a condição de não publicá-lo antes da morte do artista.

A obra conta os preparativos para a esperada reaparição de Michael sobre os palcos, após anos um tanto obscuros, depois do último julgamento do cantor por abusos de menores.

A biografia, que ia receber o título de “Michael Jackson: Return from Exile”, estava programada para ser lançada na mesma época do início dos shows em Londres, que estavam previstos para este mês.

 A editora canadense que adquiriu os direitos da obra decidiu mudar o título, o final e acrescentar detalhes que tinham ficado de fora, devido a um acordo assinado entre o escritor e Michael, segundo a imprensa canadense. Entre os dados que já foram divulgados pela imprensa, a mais polêmica é a afirmação de que Michael era homossexual, que se vestia de mulher na intimidade e que fazia seus amantes assinarem contratos que os obrigavam a manter discrição sobre os encontros.

O autor afirma que o cantor nunca teve relações sexuais com sua segunda mulher, Debbie Rowe, mãe de seus dois filhos mais velhos, e que ele não seria pai biológico de nenhum de seus herdeiros. Seu terceiro filho teria sido concebido por uma mãe de aluguel. Halperin nega que Michael fosse pedófilo e especula que o mais provável é que o rei do pop fosse vítima de chantagem.

Em seu livro, o autor diz ter provas que mostram como a seguradora de Michael o obrigou a pagar milhões de dólares a uma criança que o acusou de abuso, algo que alterou profundamente o artista.

O livro deve ter uma primeira tiragem de 500 mil exemplares da última e mais atualizada história de Michael. Halperin escreveu outras biografias de famosos como James Taylor, Kurt Cobain e Celine Dion.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u593294.shtml

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s